/facebook     Tel: +55 (11) 2899-8888

EXTERIOR POSITIVO DEVE AJUDAR MERCADOS EM MEIO À CAUTELA POLÍTICA E BALANÇOS

1505 news

EXTERIOR POSITIVO DEVE AJUDAR MERCADOS EM MEIO À CAUTELA POLÍTICA E BALANÇOS

A produção industrial da China em abril e o PIB da Alemanha no primeiro trimestre melhores que o esperado apoiam o apetite por ativos de risco no exterior, o que deve ajudar a bolsa brasileira em meio à repercussão dos balanços da Petrobras e da própria B3. Vários indicadores dos Estados Unidos são esperados, como vendas no varejo e produção industrial em abril, e devem dividir a atenção do investidor em meio ao recrudescimento do embate comercial entre EUA e China. Na agenda local, o IBC-BR de março é o destaque, e poderá registrar o pior resultado em dez anos, realimentando as revisões do PIB do primeiro trimestre. E ontem, no dia em que o País registrou 844 mortes e quase 14 mil casos de covid-19 em 24 horas, o presidente Jair Bolsonaro disse que fará um novo pronunciamento em rede nacional neste sábado para defender mais uma vez o fim de medidas de isolamento social. Para ele, medidas de “lockdown” não deram certo em lugar nenhum do mundo e citou a Suécia, país europeu, como exemplo. Bolsonaro admitiu que não há recursos para bancar o auxílio emergencial por mais de três meses e que pretende discutir com governadores e o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), um compromisso no tocante a possível veto ou não de artigos do projeto que prevê congelamento de salários de servidores até o fim de 2021. Bolsonaro encontrou-se com Maia ontem, coroando a sua reaproximação com o Centrão, o que contribuiu para a queda do dólar a R$ 5,8193 e o fechamento da B3 acima dos 79 mil pontos. Em relação ao auxílio de R$ 600 aos informais, o presidente da Caixa Econômica Federal, Pedro Guimarães, disse que hoje deve ser pago mais um lote da primeira parcela e que, na próxima semana, deve começar o pagamento da segunda parcela. Na seara política, há expectativa sobre o levantamento do sigilo e a exibição do conteúdo, integral ou parcial, do vídeo da reunião ministerial de 22 de abril. Ontem à noite, a Advocacia-Geral da União (AGU) encaminhou manifestação ao STF em que informa que o presidente Jair Bolsonaro mencionou as palavras “família” e “PF” na reunião ocorrida no mês passado no Palácio do Planalto, que durou mais de duas horas. Bolsonaro havia afirmado à imprensa que não tinha feito menção à família nem à Polícia Federal no encontro. A AGU também pediu ao Supremo o levantamento do sigilo parcial, ou seja, apenas das declarações do presidente na reunião. Segundo o Broadcast/Estadão apuraram, o procurador-geral da República, Augusto Aras, iria enviar na noite de ontem um parecer ao STF, pedindo a divulgação parcial do vídeo da reunião. A defesa do ex-ministro Sérgio Moro defende a publicidade integral do conteúdo sob alegação de que a reunião expõe a tentativa do presidente da República de interferir na PF, o que está sendo alvo de apuração no inquérito.

 

IBC-Br, varejo e indústria dos EUA no foco – A agenda desta sexta-feira traz a divulgação do Índice de Atividade Econômica do Banco Central (IBC-Br) de março (9h00). A mediana das estimativas do Projeções Broadcast é de queda de 6% na margem, após alta de 0,35% em fevereiro. Também serão divulgadas as prévias de indicadores de confiança (8h00). Nos EUA, ficam em destaque as vendas no varejo (9h30) e produção industrial (10h15), ambos de abril, além do sentimento do consumidor da Universidade de Michigan de maio (11h00).

 

Brasil registra 844 mortes e quase 14 mil casos de covid-19 em 24h – Em novo recorde diário, o Brasil acumulou 844 mortes e quase 14 mil casos confirmados de novo coronavírus entre quarta e quinta-feira. Com isso, o total de óbitos passou para 13.993 óbitos e 202.918 casos confirmados.

 

Há cerca de 30 mil agentes de saúde diagnosticados por covid-19 no País – O Brasil possui aproximadamente 200 mil profissionais de saúde com suspeita de covid-19 desde o início da pandemia. Desses, cerca de 30 mil tiveram diagnóstico confirmado para o novo coronavírus. Outros 115 mil ainda aguardam conclusão de exames e 54 mil testaram negativo para a doença, de acordo com o Ministério da Saúde.

 

Câmara conclui votação de projeto que cria regras jurídicas para crise – A Câmara aprovou, ontem à noite, projeto que cria um regime jurídico especial durante a pandemia. O texto é de autoria do Senado e foi alterado pelos deputados, por isso, retorna à Casa de origem. O projeto suspende a concessão de liminares de despejos até 30 de outubro e permite que devedores de pensão alimentícia possam cumprir prisão domiciliar neste período, entre outras regras.

 

Servidores vão à Justiça para garantir direito a home office – Diante da pressão do presidente Jair Bolsonaro para que o funcionalismo público retorne ao trabalho presencial em meio à pandemia da covid-19, categorias de vários servidores do Executivo vão ajuizar uma ação coletiva na Justiça Federal de Brasília para garantir o direito de fazer o teletrabalho. Segundo a advogada Larissa Benevides, do Torreão Braz Advogados, que prepara a ação coletiva em nome dos servidores, há risco à saúde com o retorno ao trabalho presencial.

 

Cidadania entra com ação no STF contra MP que isenta agentes públicos – O Cidadania entrou nesta quinta-feira (14) com uma ação no Supremo Tribunal Federal (STF) contra uma medida provisória do presidente Jair Bolsonaro que isenta agentes públicos de serem responsabilizados por erros que cometerem durante o enfrentamento da pandemia do novo coronavírus ou de seus efeitos na economia do País. O presidente da Câmara, Rodrigo Maia, afirmou ontem que o plenário vai decidir se a MP é constitucional ou não ou se vai aperfeiçoar a medida.

 

Fiocruz admite que emitiu laudos sem identificação de paciente – A Fiocruz admitiu nesta quinta-feira, 14, que emitiu os laudos dos exames para covid-19 feito em amostras vindas do gabinete da Presidência da República sem a identificação do paciente. O laudo do exame de covid-19 feito na Fiocruz e apresentado ontem pelo presidente Jair Bolsonaro à Justiça trazia apenas como identificação o número 05, sem nome do paciente ou número do documento.

 

Socorro de BNDES e bancos a empresários encolhe e chega no máximo a R$ 20 bilhões – Antes estimado em R$ 50 bilhões, a ajuda financeira do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) e bancos privados.para as empresas atravessarem a crise pode, em uma projeção ainda otimista, chegar a R$ 20 bilhões, conforme executivos ouvidos pelo Broadcast, na condição de anonimato.

 

Petrobras tem prejuízo de R$ 48,523 bilhões – A Petrobras reportou prejuízo líquido atribuído aos acionistas de R$ 48,523 bilhões no primeiro trimestre de 2020 ante lucro líquido de R$ 4,031 bilhões no mesmo período do ano passado. No quarto trimestre, a companhia obteve lucro líquido de R$ 8,153 bilhões.

 

B3: lucro líquido aumenta quase 70% – A B3 reportou lucro líquido de R$ 1,025 bilhão no primeiro trimestre de 2020, alta de 69,2% na comparação anual. Em relação ao quarto trimestre do ano passado, o aumento foi de 39,8%.

 

JBS registra prejuízo de R$ 5,9 bilhões –  A JBS, maior empresa de proteínas animais do mundo, encerrou o primeiro trimestre com prejuízo de R$ 5,933 bilhões, ante um lucro líquido de R$ 1,092 bilhão apurado no mesmo intervalo de 2019, com resultado sendo afetado pela variação cambial.

 

CHINA TRAZ FÔLEGO

 

NY e Europa no azul – As bolsas europeias avançam nesta manhã, impulsionadas pela confiança com o processo de reabertura em vários países após os bloqueios por causa da pandemia de covid-19, além da alta da produção industrial da China. As bolsas chegaram a reduzir pontualmente ganhos com a divulgação do PIB alemão, mas o clima positivo prevalece. Em NY, os índices futuros também são ajudados pelo dado chinês. Às 7h20, Dow Jones futuro subia 0,27%, S&P 500 futuro avançava 0,23% e Nasdaq futuro se valorizava 0,50%. A Bolsa de Frankfurt subia 1,91%, a de Londres avançava 1,26% e a de Paris ganhava 0,99%. O euro estava em US$ 1,0814, de US$ 1,0799 no fim da tarde de ontem e a libra estava em US$ 1,2217, de US$ 1,2227.

 

Alemanha entra em recessão após queda de 2,2% do PIB, mas dado vem melhor que o estimado  O Produto Interno Bruto (PIB) da Alemanha encolheu 2,2% no primeiro trimestre de 2020 ante o quarto trimestre do ano passado, a maior queda desde o primeiro trimestre de 2009, mas analistas previam redução ainda mais acentuada do PIB alemão, de 2,5%. A Destatis também revisou o PIB alemão do quarto trimestre na margem, de estável para declínio de 0,1%. Com perdas acumuladas em dois trimestres seguidos, a economia da Alemanha entrou em recessão técnica.

 

PIB da zona do euro cai 3,8% no 1ºtrimestre, como esperado – O Produto Interno Bruto (PIB) da zona do euro encolheu 3,8% no primeiro trimestre de 2020 ante o quarto trimestre de 2019, sofrendo a maior contração numa série histórica iniciada em 1995, em meio ao impacto da pandemia do novo coronavírus. O resultado confirmou estimativa preliminar e veio em linha com a expectativa de analistas consultados pelo The Wall Street Journal.

 

Navarro acusa China de invadir sistemas americanos para roubar informações sobre vacina – Assessor de Comércio da Casa Branca, Peter Navarro acusou a China de tentar hackear os computadores do governo americano para “roubar” informações sobre os estudos para o desenvolvimento de uma vacina contra o coronavírus. “Isso deve indignar o povo americano”, disse, durante entrevista à Fox News. Navarro intensificou as críticas a Pequim, que ele afirma ter “gerado” o vírus, escondido informações sobre a doença e lucrado com a pandemia.

 

Bolsas da Ásia fecham em alta – As bolsas asiáticas fecharam majoritariamente em alta nesta sexta-feira, diante da recuperação mais forte do se previa da indústria chinesa. O Nikkei subiu 0,62% em Tóquio, enquanto o sul-coreano Kospi subiu 0,12% em Seul. Mas o Xangai Composto encerrou o pregão em baixa de 0,07% e o Hang Seng recuou 0,14% em Hong Kong. Na Oceania, o S&P/ASX 200 avançou 1,43% em Sydney. Às 7h17, o dólar estava em 107,04 ienes, de 107,36 ienes no fim da tarde de ontem.

 

Produção industrial da China sobe mais que o previsto e varejo cai mais que o esperado – A produção industrial chinesa subiu 3,9% em abril na comparação com igual mês no ano passado, após um declínio de 1,1% em março, bem acima da expectativa de analistas de alta de 1,0%. O investimento em ativos fixos nos quatro primeiros meses do ano recuou 10,3%, comparado com uma perda de 16,1% no período que abrange janeiro e março. As projeções eram de queda de 9,5%. Contando apenas o mês de abril, as vendas no varejo sofreram uma queda de 7,5% na comparação anual, após uma baixa de 15,8% em março. A previsão era de recuo de 7% em abril.

 

Petróleo em alta – Os contratos futuros de petróleo operam em alta de mais de 3% na madrugada desta sexta-feira, ampliando os fortes ganhos da sessão anterior, após a China divulgar dados de produção industrial melhores do que o esperado. Às 7h15, o barril do petróleo WTI para julho subia 1,85% na Nymex, a US$ 28,07, enquanto o do Brent para o mesmo mês avançava 2,15% na ICE, a US$ 31,80.

 

 

 

 

 

No Comments

Post a Comment